sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

A Espada e a Balança


No mundo do direito, o conhecimento técnico do advogado somado a sua energia e habilidade com que maneja os institutos jurídicos de força, formam o conjunto essencial de elementos que determinam o sucesso de um processo judicial.

            Boa parte da população se ilude acreditando que o judiciário vai “tomar as suas dores”, assim que ficar sabendo do seu problema. Todavia, não é bem assim, pois pelo princípio da inércia, salvo exceções, o Judiciário somente atua mediante provocação ou solicitação da parte interessada. E este é o papel do bom advogado, ou seja, levar o pedido da parte interessada de forma a obter do "Estado Juiz"o um posicionamento favorável, através das medidas adequadas que estão disponíveis para a solução dos conflitos.

O Jurista alemão, Rudolf Von Ihering, sintetizou esta ideia a mais de 120 anos em sua obra “A Luta pelo Direito”, no trecho colacionado abaixo:

“O Direito não é uma pura teoria, mas uma força viva. Por isso a justiça sustenta numa das mãos a balança em que pesa o direito, e na outra a espada de que se serve para o defender. A espada sem a balança é força brutal; a balança sem a espada é a impotência do direito. Uma não pode avançar sem a outra, nem haverá ordem jurídica perfeita sem que a energia com que a justiça aplica a espada seja igual à habilidade com que maneja a balança." Rudolf Von Ihering – 1888

Portanto não basta ter direitos, é preciso saber invocar as medidas corretas e juridicamente eficazes, fortes o bastante para assegurar a proteção do direito invocado.

Continue acessando o blog, deixe a sua opinião e se gostou da postagem compartilhe nas redes sociais difundindo o conhecimento.

Em caso de dúvidas especificas sobre este tema, consulte um especialista: https://www.jlpalmeira.com.br/areas-de-atuacao

Um comentário: